Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Governo entrega primeiro pacote de obras de restauro do Palácio Piratini

-
Projetos foram executados pelas empresas Estúdio Sarasá e Floresta Arte, Conservação e Restauro. - Foto: Maurício Tonetto / Secom

Uma cerimônia realizada nesta quarta-feira (20/12) marcou a entrega oficial da primeira etapa das ações de conservação e restauro do Palácio Piratini. Realizado no Salão Negrinho do Pastoreio, no próprio Palácio, o evento contou com as participações do governador Eduardo Leite e do secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos.  

 As intervenções concluídas têm investimento total de R$ 4 milhões e foram divididas em três grandes projetos, nomeados de Locatelli, Barbosa e Getúlio. As iniciativas promoveram desde melhoras estruturais, como restauração de persianas, portões, pintura dos principais salões e limpeza de fachadas, até cuidados com o acervo artístico do Palácio, como a restauração dos 23 murais pintados por Aldo Locatelli nos anos 1950. 

Durante a solenidade, Leite falou sobre a importância da preservação do patrimônio público do Estado. “O Piratini é um espaço por onde circulam centenas de pessoas. É importante como símbolo cultural e afetivo para o nosso povo. Além disso, é um cartão de visita do nosso Estado e precisamos tê-lo nas melhores condições. Poder circular por aqui, viver e respirar essa história todos os dias me ajuda a compreender o Rio Grande um pouco mais”, ressaltou o governador. 

-
Leite destacou a importância do local como símbolo cultural e afetivo para o povo gaúcho. - Foto: Gustavo Mansur/Secom

As obras puderam ser concretizadas após o Estado ter ordenado as contas e recuperado a capacidade de investimentos. “Eu mencionava o quão difícil era quando atrasávamos os salários ainda no início da primeira gestão. Ter os salários atrasados, elevadores que não funcionavam, uma sala mal pintada, não ter condições de trabalho. Essa era a energia que permeava nosso Estado. Hoje é diferente, viramos o jogo. Aqui, entrega-se um trabalho exímio”, destacou o secretário-chefe da Casa Civil, Artur Lemos.  

Os projetos foram executados pelas empresas Estúdio Sarasá e Floresta Arte, Conservação e Restauro, sob a coordenação do Departamento de Conservação e Memória do Patrimônio Cultural do Palácio. “Esse foi o primeiro pacote de obras que entregamos, fruto de um ano intenso de trabalho. Essas obras começaram entre o final de dezembro de 2022 e o início de janeiro deste ano e foi um desafio gigantesco para a equipe lidar com um canteiro de obras, ao mesmo tempo em que a agenda do governador não parou, o Palácio não parou. Foi um momento muito diferente, mas tudo deu certo”, avaliou o diretor de Conservação e Memória, Mateus Gomes. 

A oficial de restauro Fátima Silva Nunes, que participou dos trabalhos junto com a filha, comentou como foi a experiência. “Para mim, foi como um presente. Este lugar guarda um legado de mais de 100 anos. Artistas estiveram aqui e deixaram essas obras maravilhosas. Agora, eu também faço parte disso. Estar fazendo esse trabalho e depois ver o resultado final é compensador. Futuramente, vou poder visitar o local com meus filhos ou netos”, relatou. 

O evento ainda contou com a presença de secretários de Estado e de outras autoridades. Ao final, houve uma apresentação da cantora Tatiéli Bueno e dos bailarinos Steffany Rosa, Júlia Xavier, Guilherme Silveira e Francine Gomes. 

Árvore das Nações  

O evento no Piratini também marcou a montagem da Árvore das Nações, uma árvore natalina ornada com bandeiras e outros símbolos que representam as diferentes nações com representação consular no Estado. Logo no início da cerimônia, uma foto oficial do governador e de representantes do corpo consular comemorou a retomada do ato simbólico, que foi realizado anteriormente entre 2017 e 2019, mas foi pausado nos anos seguintes em virtude da pandemia.  

-
No início da cerimônia, foi feita uma foto oficial do governador e de representantes do corpo consular. - Foto: Maurício Tonetto / Secom

Realizada em parceria entre o Palácio Piratini e a Associação do Corpo Consular do Rio Grande do Sul (Accers), a iniciativa simboliza o desejo de paz e união entre os diferentes povos que habitam o Rio Grande do Sul e ressalta a formação multicultural do Estado.  

“O Rio grande do Sul é formado por várias etnias, que ajudaram a estabelecer a cultura riograndense. Este palácio, sede do governo do Estado, é a prova viva da influência cultural e arquitetônica de uma época”, destacou o presidente da Accers, cônsul honorário da República Tcheca, Fernando Lorenz.   

A Árvore das Nações ficará instalada na Ala Governamental. 

Texto: Bruna Linhares/Ascom Piratini e Juliana Dias/Secom 

Edição: Camila Cargnelutti/Secom 

Mais notícias

-

Palácio Piratini dá início à obra de revitalização dos pisos da Casa Civil

O carp e te vermelho que por muito tempo compôs parte do s ambiente s da Casa Civil, no Palácio Piratini, foi re movido na segunda-feira (5/2) , marcando o início de uma nova etapa d e revitalização da sede do governo....

IMG 20240208 WA0013

Palácio Piratini se une ao trabalho de conservação do Colégio Estadual Paula Soares

O governador Eduardo Leite visitou, nesta quinta-feira (8/2), o Colégio Estadual Paula Soares, instituição histórica vizinha do Palácio Piratini há quase um século. No local, servidores que cuidam do Complexo do Palácio...

-

Palácio Piratini passa por escaneamento a laser para adoção da metodologia BIM

Foi concluído na última semana o processo de escaneamento a laser das superfícies externas e dos ambientes internos do Palácio Piratini. O procedimento tem por objetivo a adoção da tecnologia BIM ( Building Information Modeling , ou modelagem da...

Palácio Piratini