Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Cenas da 23

Cotidiano. Memória. Detalhes.

Os detalhes do cotidiano e a importância dos acervos

* Por Profª. Dra. Luciana da Costa de Oliveira (IHGRGS)

Dezembro de 2023. Termina a agenda comemorativa do centenário da Revolução de 1923. Durante todo esse ano, muito se falou a respeito do tema. Memórias, fatos e acontecimentos foram retomados com o fim de contemplar as particularidades de um conflito pouco estudado e por demais complexo. Nesse contexto, também, as diversas imagens que foram produzidas no período tiveram os mais variados usos e fins. Rostos e paisagens do conflito figuraram em livros, revistas, jornais, eventos e todo o tipo de material de divulgação. Ilustraram e imprimiram materialidade a homens como Assis Brasil, Borges de Medeiros e Zeca Neto. Apresentaram cidades e espaços que foram palco de ações bélicas.

Por mais que essas imagens tenham levado o observador a transitar por entre homens e cenários, por entre tempos e espaços, algumas questões parecem ter ficado, ainda, em aberto. Sobretudo quando se pensa na fotografia como importante documento de estudo. Por essa razão, a exposição que o Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul e o Palácio Piratini ora apresentam não pretende ter uma linearidade espacial e temporal. Não pretende, também, ilustrar nomes e espaços de conflito. Através do acervo fotográfico do IHGRGS e o do Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul, cenas cotidianas, detalhes e rostos por muito tempo apagados dos registros oficiais, irão conduzir o olhar do visitante. Por outro lado, pequenas reminiscências e inscrições, nas próprias imagens, instigam a pensar a própria historicidade desses documentos visuais. 

“Deus está nos detalhes”, costumava dizer Aby Warburg quando se debruçava sobre as imagens e percebia sua potência, os seus tempos e suas memórias. Na exposição que aqui apresentamos, olhares, gestos, palavras e marcas do tempo conduzem o olhar. Transitar por entre as Cenas da 23 é, também, juntar fragmentos e estilhaços de memórias que foram perdidos entre grandes vultos, fatos e lugares da Revolução de 1923.

Palácio Piratini